16 de dezembro de 2014

Coragem para mudar



Mais um ano vai chegando ao fim.Comemorações,encontros,festas e junto de tudo isso vem aquele inevitável balanço do ano que se vai.
Na igreja Batista da Lagoinha temos a visão de listar alvos a cada novo ano.
Nosso Pastor nos orienta a preenchê-los e ao longo do ano orar buscando a vontade do Senhor e é claro fazer nossa parte.

Praticando esse hábito, ao final de cada ano podemos vislumbrar a fidelidade de Deus e crer que aquilo que não se cumpriu também estava submetido á vontade dEle.
E, se tem algo que está sempre nos rondando nesse período é a palavra MUDANÇA.
É fato que cada um de nós almeja mudança em alguma área da vida, e um novo ano nos impulsiona a evidenciar isso.

Mudar, em nossa concepção, sempre nos arremete a algo novo,diferente,melhor...
Mas,percebo ( a começar em mim,rs) que, nem sempre estamos dispostos a pagar o preço da mudança.
Porque,se por um lado a mudança sugere benefícios , por outro lado para alcançá-la é preciso abandonar a tão maravilhosazona de conforto. E esse é um lugar do qual nunca queremos sair.
Não queremos arriscar!Tememos o fracasso,os dissabores e a nova adaptação neste lugar desconhecido.
Parece mais cômodo ficar como estamos e , contentar-se com a velha e previsível rotina do que sair e conquistar novos montes.
Aprendi com um empresário muito bem sucedido,uma frase que nunca mais esqueci: 

"Tudo que você quer na vida está fora da sua zona de conforto."

E voltando meus olhos para a bíblia me lembro do episódio de Pedro andando sobre as águas.(Mateus 14:22-34)
Pedro experimentou algo inédito e, depois dele, nenhum outro discípulo vivenciou tal milagre.
Jesus o fez ter a mesma experiência que Ele estava tendo naquele momento.Jesus nivelou Pedro ao seu nível.É muito forte isso!
Mas para que Pedro tivesse essa maravilhosa experiência,Ele precisou abandonar o barco (zona de conforto).
O barco representava na vida de Pedro a segurança,o lugar comum.
Meditando sobre esse acontecimento percebemos que, Pedro só foi capaz de andar sobre as águas porque manteve os olhos fitos em Jesus.
Por um momento suas incertezas,seus medos,sua falta de fé o fez olhar para as fortes ondas formadas por um vento contrário.Mas,a mão do Mestre o sustentou e o fez crer que tudo é possível para Deus.
As ondas fortes,o vento contrário podem ter feito Pedro se esquecer de que Jesus havia ordenado aquela travessia.Eles estavam caminhando debaixo de uma ordenança.Nada terminaria mal,Deus estava no controle.

Na caminhada cristã estamos sempre sendo convocados a caminhar sobre as águas,crer contra a esperança e acreditar no impossível para experimentar o novo de Deus.
Mudar exige sobretudo fé de que Deus irá nos sustentar mesmo se os ventos forem contrários.
Existe uma palavra  liberada  que nos garante a  companhia de Cristo até a consumação dos séculos.
Que não nos falte coragem pra mudar,porque Cristo está conosco e isto basta!





Elaine Souza, 29 anos 

Consultora de Negócios, Solteira.