12 de novembro de 2013

Caminhando sem muletas



Há poucos dias, assistindo a um programa de entrevista sobre remédios ansiolíticos, um dos entrevistados afirmou:

"Eu precisei usar esse medicamento um tempo, resolvi o problema e parei de usar, mas mesmo assim ainda carrego ele comigo, como se fosse uma muleta, caso eu tenha alguma recaída."


Na verdade, o que esse homem carrega consigo é uma garantia, caso as coisas fujam do seu controle.


Isso me fez refletir sobre as "muletas" que carregamos no dia a dia.


Sabemos que a prudência é uma virtude que deve ser praticada,isso é oque a bíblia nos instrui. Mas não falo da prudência sadia, falo daquela que, na verdade, é uma insegurança crônica. Falo daquela ansiedade que nos priva de confiar em Deus.


É só olharmos para nós mesmos em vários aspectos de nossas vidas e percebermos como buscamos em todo tempo ter o controle de tudo. Assim vamos caminhando, cercados de garantia que nos asseguram algo, caso um imprevisto aconteça.


Olhando pra Jesus percebo que essa é uma postura contrária a que Ele teve.


Durante o seu ministério, Jesus, nosso maior exemplo de equilíbrio e sensatez, não caminhou rodeado de garantias.


Juntamente com os discípulos Ele saia pelas cidades sem bagagem, sem kit de primeiros socorros ou algo do gênero.


Jesus carregava apenas uma certeza: Ele sabia o Pai que tinha.


Pai disposto a multiplicar pães e peixes de forma instantânea caso faltasse comida, Pai que daria ordem aos ventos caso um terrível tempestade chegasse, Pai que transformaria a água, caso acabasse o vinho da festa.


Jesus não desceu a terra com um mapa, uma bússola e um roteiro avisando das adversidades que teria que passar e a resposta para cada uma delas. Jesus apenas creu no Pai que Ele tinha.


Quando nos cercamos de respostas prontas para os imprevistos que criamos em nossas mentes, estamos fazendo o contrário de Jesus e colocando em cheque a paternidade de Deus.


Todos os dias Jesus nos convida a abandonar nossas "muletas", assim como Ele fez, caminhar apenas crendo no Pai que temos.


Caminhar sabendo que Deus proverá todas as coisas. (SL 23:1)

Caminhar na certeza de que tudo coopera para o bem daqueles que amam a Deus. (RM 8:28)

Caminhar por fé,não por vista. (II CO 5:7)


Escolha hoje abandonar as muletas e segurar nas mãos de Deus


Fique na paz!



Elaine Souza, 29 anos 
Consultora de Negócios, Solteira.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!