2 de outubro de 2013

Esperar dói?

O post de hoje foi gentilmente cedido pela sua autora, Simone Messina. 
Muito obrigada por nos abençoar sempre, Simone! 
(Os contatos da autora estão ao final do post)



Quem escolheu esperar sabe que dói sim. Somos a geração que decidiu esperar em Deus, mesmo com a consciência de que o preço é alto sim, mas com a alegria de saber que a recompensa valerá pela vida inteira.

Às vezes temos que a impressão que nunca chegaremos na conquista, porém não podemos nos deixar guiar pelo que sentimos. Nossa esperança deve se manter firme na promessa, pois Deus é fiel para cumprir tudo o que nos prometeu. O tempo pertence a Ele e o que podemos fazer é nos entregar em Seus braços com a certeza de que Ele está no controle das nossas vidas.

O propósito da espera é ajustar nossa vida em cada aspecto necessário para conquistarmos a promessa e ter condições de mantê-la. Onde a sua vida precisa ser ajustada?


Na área familiar? Você honra seus pais? Tem um bom relacionamento familiar?

Na área profissional? Você tem buscado uma boa qualificação ou está acomodado?

Na área espiritual? Como anda a sua vida com Deus?

Na área sentimental? Você já aprendeu a esperar em Deus? Já se desvencilhou das pessoas erradas que se relacionou?

Na área social? Você tem amizades que edificam a sua vida?

Enfim, todos nós temos alguma coisa para ajustar em pelo menos algumas destas áreas. Precisamos fazer uma análise minuciosa de nossa vida, com a ajuda do Esp. Santo. Quando entendemos esse propósito da espera, podemos até nos sentir desconfortáveis, mas seguimos firme na certeza de que, pela graça de Deus e pela nossa disposição em nos ajustar e esperar o tempo de Deus, alcançaremos, então, a promessa.

“Esperei com paciência no Senhor, e ele se inclinou 
para mim, e ouviu o meu clamor.” (Sl 40:1)


Coloco a disposição um vídeo do Youtube com uma ministração que dei a uma Rádio gospel.



Simone Messina
Meu Facebook: Simone Messina
Meu Email: simessina@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!