30 de setembro de 2013

Os prejuízos da inveja



A inveja existe e está presente em todos os âmbitos do relacionamento humano, manifestando-se em nosso quotidiano e afetando, principalmente, a nós mulheres. 

A inveja nada mais é do que o desejo por termos atributos, posses, status ou habilidades de outra pessoa. Queremos tanto o que é do outro! 

A inveja costuma acontecer a partir do momento em que nos comparamos com os outros enxergando suas qualidades, mas deixando de fazer uma avaliação do nosso próprio potencial. E esse sentimento é, na maioria das vezes, aliado e motivado pelo ciúme, pela mágoa, pela falta de autoestima, pela falta de iniciativa ou pela competição baseada na ideia de que o outro não pode ser melhor do que eu, gerando insatisfação comigo mesma. 

Quando invejamos, revelamos nossa fragilidade, nossa falta de confiança em nós mesmas, além de cultivarmos sentimentos de inferioridade, raiva e medo. Além disso, podemos trazer graves prejuízos à vida do invejado. 

A crítica é um exemplo; ela mascara a inveja sutilmente e, ao mesmo tempo, de forma evidente! Isto porque sempre que criticamos ou caluniamos alguém frequentemente é porque nos sentimos inferiores a essa pessoa. Daí essa necessidade em falar mal de quem invejamos. 

Contudo, o maior prejuízo da inveja é para o invejoso, pois esse sentimento cega as nossas próprias habilidades, diminui nossa autoestima e não contribui em nada para o nosso crescimento pessoal, além de ser um pecado claramente declarado na Bíblia: Gálatas 5:26 diz: 

“Não sejamos cobiçosos de vanglórias, irritando-nos uns aos outros, 
invejando-nos uns aos outros”.


Queridas, vamos cuidar para que esse sentimento não prejudique a nós mesmas e aos nossos relacionamentos!







Nathália Franquito Fernandes
Psicóloga
Frase: Estar ao lado do Senhor é algo 
maravilhosamente seguro.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!