11 de outubro de 2012

Entrevista: Nelson - "Eu Escolhi Esperar"


“Só existe homem safado, porque ainda existe muita mulher sem vergonha”. 

Líder do movimento “Eu Escolhi Esperar” fala sobre relacionamento e explica algumas causas para dificuldades na área sentimental de jovens e adolescentes cristãos. 

O tema “relacionamento” é pouco falado dentro das igrejas, mas é uma das maiores curiosidades de jovens e adolescentes cristãos que estão namorando ou na fase da “espera” do cônjuge. Para tratar de um assunto tão importante como este, o pastor e líder do Movimento “Eu Escolhi Esperar”, Nelson Junior, diz em “bom tom” tudo o que sabe sobre relacionamentos. 

Para falar sobre namoro, Nelson já começa dizendo: “só existe homem safado, porque ainda existe muita mulher sem vergonha”. De acordo com o pastor, uma das causas da sensualidade se deve a mídia e compartilha que para ser bonita a mulher não precisa ser sensual. “Parece que são duas coisas, inseparáveis, mas não são. Aquilo que não esta a venda, não se põem na vitrine. Então meninas, se você usa o seu corpo para atrair homens, vai atrair muitos homens, mas só alcançará aqueles que querem o seu corpo e nunca os que querem o seu coração”, avisa. 

Nelson informa que a mulher deve ser incentivada a estar bonita, mas sem apelar para sensualidade. E, ainda completa, que “para o homem não existe mulher feia, mas mulher mal tratada”, por isso, orienta, que as mulheres devem se cuidar, mas sem deixar que a busca pela beleza seja o alvo principal, porque como todas as outras coisas, a beleza também passa. Os jovens, segundo o líder do movimento “Eu Escolhi Esperar”, procuram mulheres virtuosas. 

Quando o homem quer uma menina para algo de momento, ele procura mulheres bonitas não porque são belas, mas para “tirar onda”, com os amigos. Quando um homem quer casar, estou falando de um padrão social, não da igreja, porém de uma realidade social, ele procura meninas da igreja ou de família”, conta. 

E quando “elas” se queixam da imaturidade masculina em relação ao tempo de casamento, Nelson explica que as mulheres crescem sendo ensinadas sobre casamento com brincadeiras que envolvem a família, como bonecas e “cozinha”, enquanto os homens brincam de “carrinhos”. 

Nelson observa que existem muitas dificuldades na parte sexual e na vida emocional de muitos cristãos. “Comecei a ver que tanto os jovens quanto os adolescentes, (meninas e meninos) sofriam com esta situação. E a minha pergunta era por quê?”. 

O pastor responde esta pergunta explicando que o comportamento dos cristãos, ainda está debaixo da influencia do “mundo”. “Nós, na forma que aprendemos a nos relacionar, aprendemos a conquistar , paquerar, e se relacionar sob grande influencia do mundo. Conclui que muitos jovens saem do mundo, mas o mundo continua ainda dentro deles.” 



A cultura é exatamente o ponto principal. O conjunto de hábitos e valores sofrem influências nessas duas áreas da vida. Para resolver esse dilema, é necessária uma mudança genuína e gradativa. O pastor continua ensinando que um dos objetivos do “Eu Escolhi Esperar” é tratar deste assunto segundo os padrões bíblicos. O projeto procura dar dicas e falar de forma extrovertida sobre o que tem mexido com a cabeça da juventude e falar que santidade ainda é um dos melhores caminhos para o bom relacionamento. 



Por: Érica Fernandes e Thaís Silva

Um comentário:

  1. Muito boa a entrevista! Andar em santidade é a melhor coisa que tem!!!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!