29 de setembro de 2012

Entrevista: Thalita Daher


Com um lindo testemunho, nossa entrevistada da semana é a jornalista Thalita Daher. Ela compartilhou conosco seus testemunho de conversão e nos contou como Deus a tem capacitado para ser uma profissional que exalte o Reino de Deus. 
Nome completo: Thalita Gabriela Almeida Daher Maia Chiste
Idade: 26 anos
Estado civil: Casada
Profissão: Jornalista


Conte-nos brevemente seu testemunho de conversão.

Dez anos após ganhar minha primeira Bíblia, rendi-me ao Senhor de uma maneira inesperada. A convite de uma amiga da faculdade, fui participar de um encontro, que, em sua igreja, Sara Nossa Terra, chama-se Revisão de Vidas. Não tinha nem noção de como seria. Imaginava que seria um fim de semana de descanso já que estava tão cansada naquele momento da minha vida. Mas depois daquele fim de semana, em junho de 2009, a minha vida nunca mais foi a mesma e a cada novo dia me surpreendo com os processos de Deus na minha vida, transformando, curando e libertando. Aleluia!


Fale um pouco sobre sua escolha pelo jornalismo.

Costumo dizer que ele me escolheu (risos). Na verdade, estudei muito para Medicina e não passei. Queria trabalhar na área de saúde para honrar minha avó que era Farmacêutica. Mas os planos de Deus são mais lindos que os nossos e após participar de uma seleção no primeiro PRO-UNI que teve (governo Lula), tinha a opção de escolher três cursos. Escolhi dois na área de Comunicação e um na área de Saúde que estavam disponíveis. Quando peguei o resultado, o Jornalismo me escolheu, hoje, aos poucos, tenho entendido os motivos.

É possível exercer essa profissão sem se envolver emocionalmente?

Acredito que não seja possível fazer nada na vida sem envolvimento emocional. Pelo menos eu não consigo. Mas assim como um médico no momento da cirurgia precisa manter equilíbrio e controle diante da vida de alguém que tanto sofre, acredito que nós também precisamos fazer o mesmo, pois em maior ou menor grau estamos sempre lidando com a vida do outro. É como se a notícia fosse um bisturi e em nossas mãos está uma grande responsabilidade.


Compartilhe conosco como é a rotina de um jornalista.

Tenho apenas 4 anos de formada, então, vou falar pela pouca experiência que tenho. Já trabalhei em praticamente todas as áreas do Jornalismo e se tem algo que é comum para nós é não ter rotina. Existe um trabalho, uma tarefa, uma missão que se renova diariamente e precisa ser realizada com o mesmo empenho, técnica e verdade. Mas a rotina não é comum, pelo menos não para mim (risos). E isso é um combustível para o jornalista: o novo, as possibilidades, as mudanças... E como toda profissão, exige muito trabalho, pesquisa, informação, atualização acadêmica e força de vontade.


Em sua opinião, qual o principal diferencial em trabalhar com jornalismo cristão?

Nós cristãos e jornalistas podemos trabalhar com jornalismo dentro e fora da igreja, mas o mais importante é termos a convicção de estarmos cumprindo a vontade de Deus. Seja em uma empresa secular ou instituição religiosa pode-se ser um jornalista crente na Palavra de Deus, em busca de revelar os valores de Deus, a presença de Deus, sem religiosidade, sem nada. Para mim não tem diferença. Um jornalista, engenheiro, mecânico, dentista etc. Cristão quer seja dentro ou fora da igreja precisa necessariamente pregar Jesus com sua vida. Não sei se é uma diferença, mas posso dizer que poder contar as coisas que Deus faz (dentro e fora da igreja) é maravilhoso, valor inestimável para mim.


Pode citar algum trabalho que te marcou?

Minha conversão aconteceu três meses depois que eu me formei e de lá para cá tenho tido lindas experiências com Deus por meio do meu trabalho. Cada uma delas deixa uma lição, um valor, um sentido, um ensinamento. Certamente, o que mais me marca é a forma sempre diferente, ousada e especial que Deus tem de tocar cada vida, curá-las, transformá-las e salvá-las.


Como concilia os diversos papéis (casa, família, trabalho, amigos, filhos, esposo...) que exerce a mulher do século XXI?

Com dependência de Deus. Reconhecendo que Ele é meu provedor, é meu sustento, é meu consolo, é meu cobertor, é meu refúgio, é meu descanso, é meu renovo. Todas as vezes que esqueço isso confundo as coisas, canso excessivamente, me cobro e cobro as pessoas, fico exausta. Aí paro, volto para o meu lugar de abrigo e recomeço. Ah, como é maravilhoso voltar para esse lugar de paz que há somente em Jesus. Eu lembro que não somos nós, não é a nossa força, a nossa habilidade, é a força e vida de Deus em nós. Os "papéis" que a mulher exerce no século XVI são os mesmos da mulher de Provérbios 31, o que a gente não pode esquecer e deixar perder é quem aquela mulher era em Deus e quem nós podemos ser Nele. Não é o que a gente faz que importa para Deus, é quem a gente é. Se esquecermos isso vamos querer fazer, fazer, fazer e não vamos preocupar em ser. Vamos ficar frustradas, cansadas e com sentimento de desvalor. Por que o valor está em quem somos. Quando somos diferentes, transformadas por Deus, curadas e restauradas (um processo pessoal, único) tudo que somos é revelado na vida que levamos, no que fazemos como mãe, esposa, filha, funcionária, dona de casa etc.


Você faz parte de uma nova geração de profissionais no mercado. O que isso representa pra você?

Uma oportunidade. Oportunidade de ser inspirada pelas grandes obras que homens e mulheres já fizeram inspirados por Deus e a oportunidade de inspirar outros a fazerem também no futuro.


Hoje é praticamente impossível um jovem não participar de redes sociais. Que conselho daria para que, essas ferramentas sejam usadas de forma positiva?

Equilíbrio, sabedoria e respeito. As mídias sociais são uma das formas de comunicação que temos. Como tal, precisa seguir os mesmos valores que aplicamos em qualquer conversa com o outro. O que muda é o recurso que a tecnologia oferece, não nossos valores.


Deixe uma mensagem para nossas leitoras.
Ame a Jesus, dependa Dele, coloque todas as suas expectativas Nele, descanse Nele, O coloque em primeiro lugar, aceite o cuidado Dele, diga sim para Jesus, e lembre-se que Ele a fez conforme Sua imagem e semelhança. Não aceite as mentiras do inimigo dizendo nada diferente disso. Jesus ama você! Ame-O também. Deus lhe abençoe.  



Bate bola:
Ser jornalista é: Aprender
Sucesso: Depender de Deus
Se não fosse jornalista seria: Professora
Uma conquista: Jesus
Uma palavra feia: Mentira
Uma palavra linda: Amor
Um cheiro: Infância
Um lugar: Meu lar
Atualmente está lendo: A Bíblia
Jesus: Tudo
Uma frase: "Todas as coisas cooperam juntamente para o bem daqueles que amam ao Senhor."  
Thalita por Thalita: Uma menina que Deus ergue em meio às tempestades, tribulações e desafios da vida. Que ama a Deus sobre todas as coisas e espera Nele a confirmação de Seus propósitos.






Elaine Souza, 29 anos 

Consultora de Negócios, Solteira.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!