20 de julho de 2012

Sou tímida, e agora?


Quantas pessoas conhecemos que se descrevem como tímidas. Mas o que é timidez? Ela pode ser definida como o desconforto e a inibição em situações de interação pessoal e que interferem na realização dos nossos objetivos pessoais e profissionais. É caracterizada pela preocupação exagerada com as atitudes, reações e pensamento que os outros terão sobre nós. A timidez aparece, mas não exclusivamente, em situações de interação com algumas pessoas: contato com estranhos e ao falar diante de grupos – e até em ambiente familiar.

A timidez é um padrão de comportamento em que a pessoa não exprime (ou exprime pouco) seus pensamentos e sentimentos e não interage ativamente. Embora não comprometa de forma significativa a realização pessoal, constitui-se em fator de empobrecimento daqualidade de vida.

Em alguma medida, todos nós somos tímidos, e isso é bom, pois a timidez pode funcionar como uma espécie de regulador social, inibidor dos excessos e uma defesa frente a novas situações em que preferimos adotar postura cautelosa. Contudo, a timidez exagerada pode trazer consequências negativas e nos impedir de progredir em nossa vida pessoal e profissional. Comumente, a timidez vem da infância e se acentua na adolescência, fase em que estamos mais expostos às críticas vindas dos outros. Ela pode ser causada por dezenas de fatores, como cobranças excessivas, baixa autoestima, agressividade familiar ou mesmo exposição constante a situações constrangedoras. Assim, ao nos tornarmos tímidos deixamos de interagir com as pessoas e de aproveitar oportunidades de nos expressarmos e revelarmos nossa personalidade, sentimentos, aptidões e talentos. A timidez excessiva pode e deve ser enfrentada através da adoção de uma atitude corajosa e destemida; quando não conseguimos sozinhos, devemos buscar auxílio profissional.

O que não podemos é deixar de aproveitar as oportunidades de nos relacionarmos e ainda de nos destacarmos nos ambientes de trabalho ou escola por não darmos conta de lidarmos com a crítica e com a rejeição. Cuide para que sua timidez não te impeça de viver!


Por: Nathália Franquito

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!