20 de julho de 2012

A vida de um solteiro cristão - Parte 2

Olá!

Bom, como dito na semana passada, a seguir o segundo tópico retirado do estudo A vida de um solteiro cristão, retirado do site http://reieterno.com.br/2familia/solteiro.html

2. Ter uma vida profunda de oração e relacionamento com a Palavra.

Jovens solteiros superficiais na Palavra e na oração são presas fáceis do pecado. Satanás não precisa de muito esforço para derrotá-los. Aliás, eles não preocupam o inimigo de Deus, pois não incomodam seu reino de trevas.

A maioria gasta seu tempo em conversas frívolas nas chamadas redes sociais e em todo tipo nefasto de atividades que consomem seu tempo sem lhe acrescentar nada de útil. Uma geração que não consegue fechar a porta de seu quarto para gastar tempo em comunhão com Deus e sua Palavra, mas deleita-se em tolas conversas, relacionamentos virtuais vazios e entretenimentos para divertir a alma.

Viciados em MSN, Orkut, Twitter, Facebook e outros tipos de entretenimentos devoradores de tempo, transmitem a ideia de que se recusam a crescer. O tempo, que não espera por ninguém, atua contra eles. Completamente superficiais e sem as marcas inerentes de quem se aproxima do coração de Deus. Os pais, em boa parte, cegos, não conseguem enxergar os riscos que envolvem seus filhos. E o pior: muitos estão viciados também ou estão ocupados com tudo e com todos, menos em investir tempo e esforço na formação espiritual de seus filhos. Muitos também estão igualmente perdidos. 

Para tentar compensar a falta de relacionamento com Deus, esses jovens tornam-se frequentadores de reuniões, alucinados por retiros e viagens, buscadores de novidades e excelentes presas do lixo gospel. Correm de um lado para outro, gostam de eventos e de uma lista imensa de amigos virtuais. Adoram animadores de plateia, que vivem oferecendo o que eles buscam. Não passam de crianças que se recusam a crescer. O tempo passa e eles ficam não somente inúteis, mas prejudiciais ao Reino de Deus. 

A maioria desses jovens demonstra que faz parte da “geração teen”, uma filosofia do inferno que ensina “curtição” para os jovens, que eles devem aproveitar tudo que pode para divertir-se. Quando na verdade eles estão construindo, ou deveriam construir, os fundamentos de suas vidas. O que esperar de adolescentes “cristãos” que incorporaram esta filosofia infernal? 

Mas aquele jovem, devidamente convertido, e que ama ao Senhor acima de sua vida, vai se equipar com as armaduras do alto, “orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos” (Ef. 6:18). “Orai sem cessar” é o que nos ensina a Palavra de Deus (I Te. 5:17). Alguém que pratica isto não será atraído a gastar seu precioso tempo com coisas banais. A presença gloriosa do Mestre conduz seu discípulo a uma vida completamente diferente de tudo que é humano. 

É tempo de “ver prudentemente como andamos, não como néscios, mas como sábios, remindo o tempo; porquanto os dias são maus” (Ef. 5:16). Remir o tempo é selecionar criteriosamente tudo aquilo que o ocupa, favorecendo um tempo generoso na Palavra e na oração. Como disse Paulo ao jovem Timóteo, que foi muito útil a seu ministério desde tenra idade: “Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade” (II Tm. 2:15). 

Um jovem solteiro cheio do Espírito Santo, atenta para o princípio bíblico que diz: 
"Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai." (Fp. 4:8)

Certamente, Ele terá prazer na "lei do senhor e na sua lei medita de dia e de noite (Sl 1:2). Rejeitará completamente a maligna indústria do cinema que dita padrões antibílicos; a música do mundo (inclusive o lixo gospel e seus "artistas" mercadores da fé); a televisão e seus esgotos ao vivo; paixão insana por futebol e outros eventos que despertam mobilizações evidentemente carnais; enfim, tudo aquilo que não se enquadra no texto acima. Isto não é uma questão de regra, muito longe disto:

"Portanto, Se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra; Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus" (Cl. 3: 1-3).

Danielle Vieira,
Editora

Um comentário:

  1. Verdade, seria muito bacana se todos os lideres pensassem dessa maneira!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!