20 de julho de 2012

Ciúme


O ciúme é um sentimento que permeia diversas relações, sejam elas de amizade, familiares ou românticas. Aqui, nos ateremos ao ciúme no relacionamento entre marido e mulher. Ciúme é "a reação complexa a uma ameaça perceptível a uma relação valiosa ou à sua qualidade." Provoca o temor da perda e envolve sempre três ou mais pessoas: a pessoa que sente ciúmes, a pessoa de quem se sente ciúmes e a terceira ou terceiras pessoas, que são o motivo dos ciúmes.

Esse sentimento é marcado pelo medo, real ou imaginário, e pela vergonha de se perder o amor do esposo. O ciúme está relacionado com a falta de confiança no outro e / ou em si próprio e, quando é exagerado, pode tornar-se patológico e transformar-se em uma obsessão. Como sintomas, temos raiva, tristeza, medo. Além dos pensamentos que trazem ressentimento, culpa e comparação. Pode causar ainda questionamentos constantes, buscas de confirmações e até ações agressivas.

Ao contrário do que se pensa, o ciúme não é zelo ou cuidado pelo outro. Esse sentimento está muito mais relacionado a nossa falta de confiança, baixa autoestima, possessividade e à vergonha que sentimentos de não estarmos sendo correspondidos em nossa afeição e amor. Portanto, é um sentimento egoísta relacionado a nós mesmos e não ao cuidado do outro.

Esse sentimento deve ser tratado através da ajuda do esposo, estabelecendo-se um diálogo franco e aberto sobre o que sentem um pelo outro e sobre tudo o que possa levar a uma melhoria da relação, da confiança.

Mulheres, amor combina com liberdade e com libertação. Quem ama confia, libera o outro. Arder em ciúme é se deixar tomar pela insegurança, pelo medo. Isso acaba com qualquer relacionamento. A Bíblia diz: “o amor não arde em ciúmes” (1 Coríntios 13:4).

Gostou do post? Então, deixe seu comentário!

Por:






Nathália Franquito Fernandes, psicóloga.
Frase: Estar ao lado do Senhor é algo maravilhosamente seguro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!