20 de julho de 2012

Carência

Não há quem possa dizer que nunca sentiu carência afetiva. Vez ou outra, sentimos falta de nossos amigos, de um romance, de um abraço, de uma palavra de carinho, de um apoio, de sentimentos fazem parte da condição humana. Somos seres de falta e sempre queremos preencher nosso coração e nossa vida. O sofrimento surge quando não percebemos a possibilidade desse contato caloroso com outras pessoas. Na maioria das vezes, não conseguimos descrever, mas é como se sentíssemos um vazio dentro de nós, um “buraco”, uma falta. Não sabemos bem o que é, mas sabemos que esse vazio precisa ser preenchido. A tentativa de encontrar algo que preencha esse espaço pode causar dor, sofrimento, frustração, além de sentimentos como solidão, raiva, tristeza que muitas vezes buscamos erroneamente superar em relacionamentos amorosos ou em amizades em que colocamos tantas expectativas, muitas vezes cobrando do outro o que ele não pode nos dar. Pensamos que a única forma de sermos felizes é ter alguém em nossa vida!

Para lidar com essa carência, precisamos nos defrontar com nós mesmas, com o nosso vazio, com nossos sentimentos, com nossa autoestima, com nossas expectativas com relação a nós mesmas a aos outros. Mais do que isso, precisamos entender que nosso maior vazio deve ser preenchido por Deus, pois enquanto não nos apaixonarmos por ele nosso coração não está preparado para nos apaixonarmos por mais ninguém! Enquanto não apreendermos a nos relacionar com Ele nenhum outro relacionamento será tão bem-sucedido como poderia ser. Deus é o único que pode suprir todas as necessidades do nosso coração!


Por: Nathália Franquito

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!