20 de julho de 2012

Guarde o teu coração!



Muito se tem ouvido sobre escolher esperar em Deus por um relacionamento amoroso. Não há dúvidas de que, apesar do alto preço de renúncia que isso envolve, esperar continua sendo a melhor opção para viver a plenitude do amor romântico tão sonhado por tantas pessoas.


O tempo de espera é determinado pelo tempo em que levamos para desenvolver outras áreas da vida que são bases essenciais para um relacionamento segundo o coração de Deus. Dentre estas áreas estão as emoções que precisam ser amadurecidas dentro de cada pessoa, enquanto se está na fase de espera. Uma das lições mais importantes aprendidas neste período refere-se a guardar o coração. A citação bíblica diz:


"Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, 
porque dele procedem as fontes da vida". (Pv 4.23) 


Apesar de bem conhecida, a citação é pouco compreendida em sua profundidade. A fim de esclarecê-la, analisaremos as justificativas desta atitude e o seu significado.


Como a própria palavra diz, “do coração procedem as fontes da vida”, ou seja, é no coração que surgem as motivações, os sonhos e a força para lutar por nossas conquistas. Ao mesmo tempo, é também no coração que podem surgir as más intenções, as más interpretações, o pecado e o engano. É como se o coração fosse a direção de um carro que o guia para onde desejar. Por saber que o coração é enganoso, (Jr 17:9), podemos ser levados para lugares perigosos, colocando em risco a nossa vida em diversos aspectos. Porém quando nos dispomos a guardar o nosso coração colocamo-lo nas mãos do Senhor para que essa direção seja dEle e não nossa, tornando-nos seguros em nossa caminhada. 


Mas que atitudes podemos ter para guardar o coração?


- Entregar 100% dos seus sentimentos a Deus;

- Proteger suas emoções, utilizando-se da razão para não ferir o coração;

- Estabelecer e respeitar os limites dos relacionamentos;

- Não alimentar expectativas que não poderão ser supridas;

- Entender que todas as coisas têm um tempo certo para acontecer e que, por determinados períodos, certos sonhos já revelados pelo Espírito Santo precisam ser mantidos em segredo;

- Zelar contra a aparência do mal para que nada nem ninguém possa arruinar o melhor que está por vir;

- Discernir a paixão do amor agindo conforme o segundo que é sempre benigno, paciente e tudo espera;

- Ter cuidado com quem se compartilha os sonhos buscando como confidentes as pessoas que vivem por princípios bíblicos;

- Frear o desejo de verbalizar os sentimentos românticos antes do tempo e da oportunidade adequada;

- Distinguir o ilusório sentimento que vem da alma do verdadeiro sentimento que vem do Espírito Santo;

- Não se deixar envolver emocionalmente com alguém enquanto não houver uma confirmação de Deus;

- Identificar as possíveis setas malignas e combatê-las logo que percebidas;

- Vigiar para manter a santidade do corpo, da alma e do espírito.


Guardar o coração não é:

- Negar sentimentos existentes;

- Se fechar para as amizades saudáveis com pessoas do sexo oposto;

- Temer as decepções;

- Subestimar as questões sentimentais;

- Sofrer sozinho em silêncio;


GUARDAR O CORAÇÃO = CUIDAR O CORAÇÃO, 
DIFERENTEMENTE DE FECHAR O CORAÇÃO.


Enfim, guardar o coração, na verdade, é um passo fundamental para que quando o amor chegar este possa ser vivido em plenitude, sem marcas nem pendências que possam o travar. Portanto, guarda o teu coração e espera com paciência no Senhor. Vai valer a pena!


Por: Simone Messina
Autora do livro: O valor de estar solteiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!