19 de julho de 2012

Depilação a laser

Você sabia que hoje muitas pessoas sofrem com as dermatites geradas pela simples presença do pelo ou por sua retirada com os métodos convencionais? Por isso, a depilação a laser tem sido a grande ‘queridinha’ de muitos. Tem como princípio a utilização da propriedade de atração da luz pela melanina contida nos pelos e no folículo piloso, causando sua destruição, gerando, assim, uma forma de eliminação rápida e com efeitos duráveis.

Antes de qualquer tratamento com laser o paciente deve fazer uma avaliação. Nesta consulta inicial, o médico ou fisioterapeuta vai avaliar a área a ser tratada e propor a melhor técnica de laser a ser utilizada. Vai dar uma estimativa aproximada do tempo de duração de cada tratamento e número total aproximado de sessões necessárias.
Como recomendação principal, o paciente deve se abster de banhos de sol nos 30 dias que antecedem a aplicação do laser. Se o tratamento for facial, e o paciente se expõe muito ao sol, o uso de filtros solares é recomendado.

Depilação com os lasers é definitiva para a maioria dos pelos tratados, mas o termo Depilação Definitiva não é apropriado, porque pressupõe que uma vez tratado nunca mais existirá qualquer pelo. Nenhum equipamento de laser hoje disponível no mundo é capaz de realizar uma depilação definitiva, de todos os pelos.

É bom lembrar que os lasers mais modernos têm tecnologia que permite tratamentos em peles mais escuras, mas muita prudência é necessária. O tratamento não é indicado para pessoas com disfunções hormonais ou adolescentes, pois nesta fase da vida os hormônios estão instáveis e com isso os pelos podem voltar e o tratamento não terá efeito.


Por:


Karina Gomes, 18 Anos, Estudante/Universitária, Solteira.
Twitter: @KaGomes
Frase: "Só vai Melhorar". Felipe Valadão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!