6 de julho de 2012

Maneira de Viver: caráter, ética, moral


Caráter, ética, moral. Conceitos que devem ser considerados e praticados por todos os homens, principalmente cristãos, uma vez que estes refletem não mais a sua natureza, mas a de Jesus Cristo.

Nesta coluna, trabalharemos com o modo de viver de um justo. Justo vem do latim “justus” e significa reto, legítimo, legal, que ocupa a posição correta. Isso não está associado à religião, à classe social, à raça. Mas à identidade idônea do ser humano. Ser justo não deveria ser uma escolha, mas um dever de todos os humanos.

Para os crentes em Jesus Cristo, isso é, sobretudo, um estilo de vida. Quando aceitamos a Cristo, nós nos reconciliamos com Deus, deixamos a nossa natureza de pecado, falha, humana – que não é correta – e passamos a ter a natureza, a vida, a essência do próprio Deus. Nós adquirimos por meio de Cristo a posição correta, por isso somos justificados, uma vez que não há mais nada em nós que nos separe do caminho perfeito, da vida reta.

Precisamos nos atentar para o fato de que o nosso relacionamento com Deus, o que muitos chamam erroneamente de vida ministerial, não está separado de nossa dita “vida secular”. Nossas relações que extrapolam os muros da Igreja são tão importantes quanto as que estão dentro dela. Não somos, ou não deveríamos ser, pessoas diferentes a depender do ambiente em que estamos. O Deus que está conosco, que nos ama, que nos direciona e disciplina dentro do convívio eclesiástico é o mesmo que nos acompanha no trabalho, no cinema, nos restaurantes e nos eventos de que participamos. É o mesmo que está em nosso quarto, que participa de nossos “jeitinhos” brasileiros de ajeitarmos as coisas.

Caráter, ética e moral não são princípios apenas da Filosofia e da Sociologia. São eles que dizem o que somos e o que temos refletido. Eles nos definem e dizem, manifestados em nossas ações, a quem temos servido e a que nos propomos.

Por isso, caro leitor, filho do Deus vivo, reveja suas atitudes, endireite suas veredas e reflita Cristo.


Danielle Vieira, editora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!