29 de junho de 2012



Um pouco mais de atenção no caminho...
“Ensina-nos a contar os nossos dias para que o nosso coração alcance sabedoria.” Salmo 90:2
Em cada momento da vida desejamos chegar a algum lugar. Motivados por um sonho, uma vontade, queremos correr para alcançar o que desejamos. Algumas vezes nos frustramos, outras conseguimos, e ainda conseguiremos, porém não temos a satisfação que esperávamos. E isso acontece sempre, é praticamente um ciclo por toda a vida. Diante dessas experiências, temos a opção de continuarmos a vida olhando para o cume da satisfação ou podemos observar não só o ponto de chegada, mas o caminho todo.
Isso faz lembrar do tempo de criança quando queríamos muito um brinquedo e, depois que o ganhávamos, passavam os dias e aquele brinquedo já não era tão interessante assim. Contudo, a expectativa pelo“brinquedo novo”, ter objetivos e lutar para o alcançarmos não é algo ruim. Nós precisamos de motivação para caminhar, precisamos ter esperança.
O que quero enfatizar é que o durante é tão importante quanto a chegada. Olhar as flores do caminho faz a caminhada mais bonita, e quando a chegada não for o que se imaginava vai ver que mesmo assim valeu à pena. E, ao invés da frustração, a alegria pelo aprendizado com o entorno pode chegar mais fácil.
No evangelho, vemos que as histórias não estão focadas somente na chegada de Jesus em determinado lugar, mas o próprio caminho é cenário de varias outras histórias (dá uma conferida lá!).
Em alguns momentos também ficamos tão frustrados que a caminhada adiante fica sem cor, sem graça e, às vezes, ficamos um bom tempo sem notar o novo que nasce perto de nós. Como percebeu muito bem um poeta* no nosso cotidiano: “Lembrará os dias que você deixou passar sem ver a luz”.
O salmista pede a Deus que nos ensine a contar nossos dias. Esse contar não se refere à quantidade ou número de dias vividos, mas à qualidade em que estes foram vividos, se percebemos, se aprendemos, se compartilhamos, se desfrutamos do presente dado por Deus. Seja em um dia mal ou em um dia bom; como diz mesmo poeta citado acima: “quando chover, deixar molhar pra receber o Sol quando voltar (...)”.
Cada momento tem a sua importância no processo de aprendizado, que é a nossa vida e o que Deus quer nos ensinar a todo tempo. Atentar a isso nos deixa mais apitos para desenvolver esse coração que o salmista pede.
Observe com mais atenção o que está a sua volta... E que hoje não seja somente mais um dia da sua vida, mas que seja um dia cheio de vida!
*Poeta do cotidiano: Marcelo Jeneci – trecho retirado da música “Felicidade”.

Por: Karol Seixas


Twitter: