29 de junho de 2012


Lucas 24: 13-35
Esperança no caminho da desesperança!

Aquele foi um dia de muita tristeza! Imagino os discípulos completamente sem chão, perdidos e talvez envergonhados! Estranho, talvez alguns possam pensar! Como eles poderiam esquecer as promessas?
Os discípulos de Jesus há três anos (antes da sua morte) deixaram tudo... o emprego público, o cursinho “pré-vestibular”, o mestrado, a casa confortável e amigos para caminhar junto ao homem que dizia ser o Mestre. Já imaginou como eles podem ter sido criticados? Como deixar tudo e seguir alguém que pouco se conhece? Seus parentes, amigos e vizinhos devem ter estranhado bastante.
Eles viram esse Homem fazendo milagres, multiplicando comida, curando doentes, ressuscitando pessoas, transformando caráter das pessoas. Mas também, viram esse homem sendo preso, apanhando, sendo crucificado, humilhado e o viram morto. Impressionante, mas aquele que tinha poder para fazer tanto não fez nada para “se salvar”. Homens comuns o mataram. Provavelmente muitas pessoas aproveitaram a situação para reafirmarem sua opinião com os discípulos: “eu disse, você foi louco de deixar sua vida e seguir esse homem, ele dizia que era Deus e agora está morto. Você desperdiçou anos de sua vida...”
Na nossa caminhada “rumo a Emaús” a tristeza é tão grande que mal lembramos que Cristo é a nossa força, alegria, que a palavra dEle é viva e transformadora. Muitos nos criticam por segui-lo e quando tudo está ruim muitos até dizem: O que adianta viver para Cristo?
Como os discípulos que andaram com Jesus durante tanto tempo puderam esquecer a sua palavra, às vezes perguntamos. Então, como nós podemos esquecer a sua palavra também? O mesmo Jesus que prometeu ressurgir ao terceiro dia disse que estaria conosco, que teríamos aflições, mas nunca nos abandonaria. Além disso, ele nos compreende como ninguém. Cristo sabe que não suportamos muitas pressões a ainda com essas situações Ele nos ensinar de maneira maravilhosa!!!
A Esperança está viva!
Por Karoline Seixas